13º Congresso Paulista de Neurologia: 14 mil participantes



Realizado pela Associação Paulista de Neurologia (Apan), em parceria com a Associação Paulista de Medicina (APM), a edição 2021 do Congresso Paulista de Neurologia ocorreu de forma virtual, de 27 e 29 de maio. O objetivo foi compartilhar conhecimentos e atualizações de excelência com médicos especialistas, acadêmicos e demais profissionais relacionados à Neurologia, visando, em especial, qualificar o atendimento aos pacientes.


O formato digital favoreceu a participação de palestrantes e do público, pois, obviamente, dispensa viagens, hospedagem etc. Foram mais de 14 mil congressistas de regiões variadas, de dentro e de fora do Brasil.


A audiência foi majoritariamente formada por médicos neurologistas. Também houve relevante acesso de cardiologistas, endocrinologistas, clínicos gerais, geriatras, neurocirurgiões e várias outras áreas da medicina.


A gratuidade serviu de atrativo a mais, além da programação de altíssimo nível. Segundo Rubens José Gagliardi, o Congresso foi magnífico em termos de democratizar conhecimento.


"Atendeu todas as expectativas. Registramos um número excepcional de inscritos. Ciência é para isso mesmo, para compartilhar e servir ao bem coletivo”.


O Congresso abrangeu todas as áreas da neurologia, além de campos correlatos à especialidade. Estiveram em pauta, por exemplo, doença de Parkinson, demência, epilepsia, cefaleia, doenças infecciosas, doenças desmielinizantes, alterações do sono e reabilitação.


Devido ao sucesso, Rubens Gagliardi vislumbra que as próximas edições do Congresso devem ser híbridas, somando vantagens do on-line ao presencial.