Cientistas usam partículas magnéticas para controlar células cerebrais



Em estudo publicado na revista Advanced Science, pesquisadores da University College London (UCL) compartilharam uma nova técnica que usa partículas magnéticas para ativar células cerebrais remotamente, com a intenção de ajudar no futuro desenvolvimento de tratamentos para distúrbios neurológicos.

• Pesquisadores criam células cerebrais sintéticas que armazenam memórias

• Cientistas usam ondas sonoras para controlar células cerebrais em novo estudo

Nessa técnica, as partículas magnéticas são anexadas a astrócitos — células do sistema nervoso central posicionadas entre os vasos sanguíneos do cérebro e as células nervosas, fornecendo suporte aos neurônios. A ideia dos pesquisadores é explorar a invenção para estudar a função dessas células em busca de terapias eficazes para a epilepsia e para o acidente vascular cerebral (AVC).

Os autores do artigo ressaltam que o método acontece sem que seja necessário introduzir nenhum dispositivo ou gene estranho no cérebro. Para que o experimento — que foi realizado em roedores — desse certo, a equipe revestiu as partículas magnéticas com um anticorpo que facilita a ligação aos astrócitos. As partículas foram então injetadas no cérebro do roedor.

Um diferencial dessa nova tecnologia é que as partículas brilham durante uma ressonância magnética, assim a equipe médica pode rastrear sua localização e atingir partes muito específicas do cérebro para obter um controle preciso da função cerebral.

"As partículas aproveitam a notável sensibilidade ao toque de certas células cerebrais, portanto, não é necessária modificação genética nem implantação de dispositivos, o que torna [a técnica] uma candidata promissora como terapia alternativa e menos invasiva em comparação com as técnicas de estimulação cerebral profunda atuais, que contam com a inserção de eletrodos no cérebro", concluem os envolvidos no estudo.

Fonte: Advanced Science e https://canaltech.com.br/saude/cientistas-usam-particulas-magneticas-para-controlar-celulas-cerebrais-210068/