top of page
  • apansp

Conheça o conteúdo do primeiro dia do CPN 23

PLENÁRIAS

Presididas por João José Freitas de Carvalho, as palestras internacionais contaram com a presença virtual do médico americano Martin Samuels, conhecido por estudar as relações da Neurologia com outras especialidades. Ele falou sobre “Voodoo” Death Revisited: The Modern Lessons of Neurocardiology”, dando exemplos de pessoas que morreram inesperadamente em situações de adrenalina, em momentos de susto ou ao vivenciarem um choque. Já Jose Biller trouxe o tema “Thunderclap Headaches in the Emergency Department” para discussão. “O meu objetivo é fornecer uma visão prática e geral a respeito do assunto. Este tipo de dor de cabeça talvez seja o primeiro sinal de que é um evento adverso que se configura como uma ameaça à vida do paciente por ela acometido”, destacou o especialista.


SIMPÓSIOS SATÉLITE

A aula da Alexion foi sobre “Tratamento de miastenia Gravis: experiência clínica com ravulizumabe”, ministrada por André Macedo e Carlos Casasnovas Pons, com exemplos clínicos e cases de sucesso, como o de uma paciente que, após o tratamento, pôde recuperar a capacidade de viver uma vida normal, mesmo que dentro de suas limitações. Os demais Simpósios Satélites foram da BP, sobre “Casos desafiadores em Neurologia”; Libbs, trazendo o tema “Inserindo a Lacosamida em questões desafiadoras no tratamento da Epilepsia”; ABBVIE, relatando “Botox como aliado no manejo do paciente neurológico”; e Alnylam, apresentando “Como Terapias de RNAi Transformaram o Manejo da Amiloidose ATTRh”.


NEUROINTENSIVISMO

O espaço contou com apresentações que englobaram assuntos voltados para três temas principais, todos coordenados por Gisele Sampaio Silva: “Navegando o Manejo do Paciente em Terapia Neurológica - o papel da tecnologia na tomada de decisão clínica”, com moderação de Sérgio Brasil; “Medicina de precisão pós Parada Cardiorrespiratória - definindo a temperatura alvo”, moderado por Maramélia Alves e Andreia Vaccari; e “Terapia Intensiva Neurológica, uma disciplina nova para resolução de problemas antigos”, com moderação de Raul Valiente e Thire B. M. Marazzi.


NEUROGENÉTICA

Os participantes foram contemplados com diferentes aulas a respeito do assunto. Com coordenação de Marcondes França Junior, as palestras foram divididas entre “Diagnóstico em neurogenética: Sequenciamento do exoma e além”, por José Luiz Pedroso; “Atualização diagnóstica e terapêutica em ataxias hereditárias”, pelo coordenador da mesa; “Atrofia muscular espinhal não-5q: O que há de novo?”, por Wilson Marques Junior; “Leucodistrofias do adulto: Quando pensar?”, ministrada por Fernando Kok; e “Terapia gênica em Neurologia: Passado, presente e futuro”, por Rodrigo de Holanda Mendonça.


ENCEFALITE AUTOIMUNE

O coordenador Tarso Adoni recebeu uma série de especialistas para falar sobre o tema. A palestra de Herval Ribeiro Soares Neto englobou “Neuroimunologia essencial: o mínimo que todo neurologista precisa saber”; Mateus Mistieri Simabukuro trouxe respostas para o questionamento de “Quando suspeitar de encefalite autoimune?”; Lívia Dutra deu destaque para o “Tratamento da encefalite autoimune: tempo é cérebro”; Guilherme Diogo Silva falou sobre “Doenças inflamatórias que simulam encefalite autoimune”; enquanto Carolina Medeiros Rimkus elucidou os tópicos que constituem “O papel da imagem no auxílio diagnóstico das encefalites autoimunes”.


NEUROFISIOLOGIA

Carlos Otto Heise foi responsável por coordenar as palestras do tema, além de ter ministrado aula sobre “Aspectos clínicos e eletroneuromiografia convencional”. As demais apresentações foram de Gabriel Taricani Kubota, que falou sobre “Avaliação quantitativa da sensibilidade térmico-dolorosa (QST)”; Alberto Rolim Muro Martinez, discorrendo a respeito da “Avaliação Autonômica”; Carolina Moreira, com o tema “Potencial evocado (PREP) e período silente”; e Paula Kataguiri, falando sobre “Microscopia confocal de córnea”.


DOENÇAS DO MÚSCULO E JUNÇÃO NEUROMUSCULAR

Contando com a coordenação de Edmar Zanoteli e Claudia Ferreira da Rosa Sobreira, as apresentações começaram com André Macedo Serafim da Silva falando sobre “Exames de imagem na investigação das miopatias”. A coordenadora ministrou aula sobre “Investigação e tratamento das miopatias mitocondriais”; Alzira Siqueira Carvalho abordou “Miopatias Metabólicas (Doença de McArdle)”; enquanto Eduardo de Paula Estephan apresentou “Novas terapias medicamentosas para Miastenia Gravis”.


HISTÓRIA DA NEUROLOGIA

As apresentações contaram com a coordenação de Péricles Maranhão Filho. As palestras trouxeram recordações de importantes fatos e personalidades históricos, como “1893 a 1910 - Edouard Brissaud, Fulgence Raymond”, por Ylmar Correa Neto; “1910 a 1917 - Joseph Jules Dejerine”, por Victor Evangelista Rodrigues Pereira; “1917 a 1925 - Pierre Marie”, por Péricles Maranhão; e “1925 a 1945 - Salpêtrière até o final da II Guerra”, por Marcos Freitas.


LIBERDADE FINANCEIRA

As apresentações da sala foram voltadas para o lado econômico, tema sensível para muitos médicos e que pode acabar levantando muitas dúvidas. Contando com a coordenação de Romeu Fadul Junior, as palestras se dividiram entre os especialistas Júlia de Castilho Lázaro, destacando “Como fazer sobrar dinheiro”; Alexandre Rosa, que pontuou qual é “O Futuro da Medicina”; Sarah Ribeiro Gomes, contribuindo para elucidar sobre “Como estar preparado para as emergências fi nanceiras; Francinaldo Lobato Gomes, explicando “Como ter uma carteira efi ciente no Brasil”; e, por fi m, o coordenador esclareceu “Como investir em ativos internacionais”.


NEUROOTOLOGIA E OFICINA: TONTURA NO PS

Os dois temas da sala foram coordenados por Cristiana Pereira. As palestras sobre Neutootologia contaram com Ítalo Medeiros, que falou sobre “Vestibulopatia periférica unilateral: nem tudo é neurite vestibular”; Fabiano Peixoto, abordando “Sífi lis, a doença de mil faces: há uma face neuro-otológica?”; Emanuelle Aquino, expondo “Desafi os da vertigem posicional”; Fernando Magri, com “HINTS central e RM normal: possibilidade diagnóstica”; e Michael Strupp, que discorreu sobre “Update peripheral vestibular disorders”. Já na Ofi cina: Tontura no PS, as apresentações foram de Emanuelle Aquilo, Fabiano Peixoto e Fernando Magri, falando, respectivamente, sobre “VPPB posterior”, “VPPB horizontal” e “HINTS”.


NEUROANATOMIA 3D

As mesas foram coordenadas por Guilherme Ribas, sendo que a primeira parte trouxe a arquitetura do Encéfalo, dividida em duas partes. Os participantes receberam óculos 3D e também puderam acompanhar imagens especiais sobre a anatomia dos sulcos e giros. Nesta apresentação, Ribas contou um pouco do panorama histórico das representações gráfi cas do cérebro, citando Thomas Willis - que foi o primeiro a cunhar o termo Neurologia, mas que ainda retratava os sulcos de forma desorganizada - e Foville, pioneiro em apresentá- -los de forma mais organizada.




bottom of page