top of page
  • apansp

Sessão Survival premia "sobreviventes" de aula que foi até 2h30 da manhã

Se destacando como um dos momentos mais esperados do Congresso, na noite desta quinta-feira, foi realizada a Sessão Survival. A aula, informal, tem o intuito de atrair cada vez mais a atenção e a participação dos médicos e conta com a análise de diferentes casos que se configuram como grandes desafios para a Neurologia, de modo que os participantes são levados a adivinhar os diagnósticos dos quadros apresentados.


Para os médicos que abrilhantaram a mesa – que se encerrou às 2h31 da manhã, com mais de 50 sobreviventes –, o motivo da sessão atrair tantos participantes é porque, ao se ativar a curiosidade da área cerebral, também se aciona o sistema central de recompensa. Além disso, uma série de estudos afirmam que ao praticar o bem para outras pessoas, esta ação automaticamente leva os indivíduos a praticarem o bem para si mesmos, fazendo com que a empatia contribua para o desenvolvimento pessoal e intelectual de cada um.


Dentre os casos apresentados, esteve o do médico Neeraj Kumar, que relatou sobre um paciente com histórico de 10 anos de desequilíbrio progressivo, dificuldades cognitivas e hipersonolência incapacitante. Além disso, no quadro, também havia anticoagulação crônica causada por trombose venosa de membros inferiores. No exame, foram notadas varicosidades abdominais superficiais, permitindo identificar que ele sofria de fístula liquórica LCR.


Já o caso apresentado por Orlando Barsottini destacou um jovem de 18 anos, que há cerca de três apresentava fala arrastada, comprometimento de marcha, convulsões e deterioração neurológica progressiva, sem casos de doenças desta classificação na família. Por meio dos exames realizados, foi identificado que o paciente sofria de Síndrome de Villaret. “Alterações frontais em substância branca são raras, mas podem aparecer também em Doença de Wilson”, explicou.


Ao final das apresentações, os ganhadores dos prêmios disponibilizados pela Sessão foram Fernando Henrique Magri (Melhor Comentário), Luís Gustavo Brenneisen (Melhor Caso) e Gustavo Henrique Tomazi (Sobrevivente sorteado), com dois mil reais cada.




Comments


bottom of page