UFSCar promove evento internacional sobre Saúde Mental


De 1 a 10 de outubro, acontece a Escola São Paulo de Ciência Avançada (ESPCA) em Saúde Mental e Intervenções Baseadas em Evidência, iniciativa coordenada por Maria de Jesus Dutra dos Reis, docente do Departamento de Psicologia (DPsi) e atualmente Diretora do Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Fruto de uma parceria entre pesquisadores da UFSCar com a Universidade de São Paulo (USP), o Centro Paradigma de Ciências do Comportamento e a Rede de Colaboração Interinstitucional para a Pesquisa e o Desenvolvimento das Terapias Analítico-Comportamentais (Redetac), a Escola - financiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) - visa atualizar conhecimentos sobre pesquisa em práticas baseadas em evidências científicas em temas relacionados à Saúde Mental.


A ênfase do programa encontra-se em abordagens multidisciplinares sobre Saúde Mental, envolvendo as áreas da Psicologia experimental, Psicologia aplicada, Neurologia e Psiquiatria. Ao longo dos dias, serão abordados temas como ideações suicidas, abuso de substâncias, transtorno de humor, transtornos de ansiedade e transtorno de personalidade. A iniciativa terá convidados da Brigham Young University, de Utah, e da Queens College, de Nova Iorque, ambas nos Estados Unidos; da University College Dublin, de Dublin, na Irlanda; da Fundación Universitária Konrad Lorenz, de Bogotá, Colômbia, além de pesquisadores da UFSCar, USP, do Centro Paradigma e da Universidade Estadual Paulista (Unesp).


Foram selecionados cerca de 110 participantes, que durante o evento assistirão e debaterão as temáticas examinadas, sendo todas as atividades organizadas em Língua Inglesa. Os pesquisadores compartilharão projetos e resultados de pesquisas de diferentes grupos, visando estimular o intercâmbio de experiências na área. "Diante do consenso internacional de que transtornos e sofrimentos mentais são um problema de saúde coletiva, o evento trará a oportunidade de reunir profissionais de diversos países, alguns com 30 a 40 anos de experiência profissional e que, além de produzirem pesquisa na área, também têm comprovada experiência em intervenção e atendimentos clínicos nos setores públicos e privados", ressalta Reis.


Além disso, o evento reunirá jovens pesquisadores de vários países. "Participarão alunos que estão iniciando a sua formação e que darão continuidade aos trabalhos, sendo os futuros profissionais em atuação em Clínica e Saúde Mental. Além de partilhar experiências, terão a oportunidade de discutir suas pesquisas com profissionais que são referências mundiais na temática", enfatiza a docente. Nesse sentido, o encontro será um momento importante para debater maneiras de se fazer pesquisa sobre intervenção em Clínica e, particularmente, sobre tomar decisões a partir de procedimentos que foram clinicamente testados e estatisticamente comprovados com populações diversas. "Isto é um desafio no Brasil, pois a intervenção em Saúde Mental demanda muito do profissional, que está sempre lidando com crises. A produção de conhecimento na área acaba sendo lenta e onerosa. A oportunidade de discutir esse assunto com pesquisadores dos demais países será uma experiência rica e singular", afirma.


Segundo a docente, a ESPCA permitirá a sistematização de um conjunto de informações científicas testadas e baseadas em evidências que possam indicar procedimentos relevantes e eficazes para o tratamento e prevenção de transtornos como depressão, ansiedade, ideação suicida, dependência química, transtornos alimentares e quadros borderline. "Teremos a possibilidade de não só compartilhar experiências de pesquisa, mas também de formar vínculos com cientistas do exterior, fomentando, assim, a internacionalização, um elemento essencial para a produção de novos conhecimentos nacional e internacional", destaca a pesquisadora.


As atividades da ESPCA em Saúde Mental e Intervenções Baseadas em Evidência acontecem no Canto da Floresta Eco Resort Hotel, localizado em Amparo (SP). O processo de inscrição e seleção dos participantes foi divulgado por meio de publicações em periódicos nacionais e internacionais ou informativos de associações científicas na área de Saúde Mental. A seleção teve uma duração de aproximadamente três meses, numa rede de contatos com os pesquisadores no exterior, uma vez que a agência de financiamento do evento exige que no mínimo 50% dos participantes sejam provenientes de instituições estrangeiras. Foram selecionados estudantes de graduação, de pós-graduação e profissionais, do Brasil e do exterior, que comprovaram desenvolvimento de pesquisa na área de Saúde Mental e domínio da Língua Inglesa. Todos os participantes terão suas despesas de transporte, translado e estadia financiadas pela Fapesp. Mais informações, como a programação completa e detalhes sobre os palestrantes podem ser acessadas no site do evento, em https://www.espcamentalhealth.com.br.

APAN | Associação Paulista de Neurologia

Assessoria de imprensa 

ACONTECE COMUNICAÇÃO INTEGRADA