Detalhes iniciais de danos cerebrais em pacientes COVID-19

Embora seja principalmente uma doença respiratória, a infecção por COVID-19 afeta outros órgãos, incluindo o cérebro.



Um dos primeiros estudos baseados em imagens espectroscópicas de lesão neurológica em pacientes com COVID-19 foi relatado por pesquisadores do Massachusetts General Hospital (MGH) afiliado a Harvard no American Journal of Neuroradiology . Observando seis pacientes usando uma técnica de ressonância magnética especializada (RM), eles descobriram que os pacientes COVID-19 com sintomas neurológicos apresentam alguns dos mesmos distúrbios metabólicos no cérebro que os pacientes que sofreram privação de oxigênio (hipóxia) por outras causas, mas não também são diferenças notáveis.


Acredita-se que o principal efeito da doença no cérebro seja por meio da hipóxia, mas poucos estudos documentaram os tipos específicos de dano que distinguem a lesão cerebral relacionada ao COVID-19. Vários milhares de pacientes com COVID-19 foram vistos no MGH desde o início do surto no início deste ano, e este estudo incluiu descobertas de três desses pacientes.


A gravidade dos sintomas neurológicos varia, desde um dos mais conhecidos - uma perda temporária do olfato - até sintomas mais graves, como tontura, confusão, convulsões e derrame.


“Estávamos interessados em caracterizar as bases biológicas de alguns desses sintomas”, disse Eva-Maria Ratai, pesquisadora do Departamento de Radiologia e autora sênior do estudo. “No futuro, também estamos interessados em compreender os efeitos persistentes de longo prazo do COVID-19, incluindo dores de cabeça, fadiga e deficiência cognitiva. A chamada 'névoa do cérebro' e outras deficiências que persistem muito depois da fase aguda”, acrescenta Ratai, também professor associado de radiologia na Harvard Medical School.


Os pesquisadores usaram espectroscopia de ressonância magnética (MRS) de 3 Tesla, um tipo especializado de varredura que às vezes é chamado de biópsia virtual. MRS pode identificar anormalidades neuroquímicas, mesmo quando os achados de imagem estruturais são normais. Os cérebros dos pacientes com COVID-19 mostraram redução de N-acetil-aspartato (NAA), elevação de colina e elevação de mioinositol, semelhante ao que é visto com esses metabólitos em outros pacientes com anormalidades na substância branca (leucoencefalopatia) após hipóxia sem COVID. Um dos pacientes com COVID-19 que apresentou os danos mais graves na substância branca (necrose e cavitação) apresentou elevação do lactato particularmente pronunciada na CRM, que é outro sinal de dano cerebral por privação de oxigênio.


Dois dos três pacientes com COVID-19 estavam intubados na unidade de terapia intensiva no momento da imagem, que foi realizada como parte de seus cuidados. Um tinha leucoencefalopatia necrosante associada a COVID-19. Outro teve uma parada cardíaca recente e mostrou mudanças sutis na substância branca na RM estrutural. O terceiro não tinha encefalopatia clara ou parada cardíaca recente. Os casos de controle não COVID incluíram um paciente com lesão na substância branca devido à hipóxia de outras causas (leucoencefalopatia pós-hipóxica), um com lesão na substância branca relacionada à sepse e um voluntário normal, da mesma idade e saudável.


“Uma questão chave é se é apenas a diminuição do oxigênio no cérebro que está causando essas alterações na substância branca ou se o próprio vírus está atacando a substância branca”, diz o neurorradiologista Otto Rapalino do MGH, que compartilha a primeira autoria com o pós-doutorado em Harvard-MGH pesquisador Akila Weerasekera.


Em comparação com a imagem de RM estrutural convencional, “a MRS pode caracterizar melhor os processos patológicos, como lesão neuronal, inflamação, desmielinização e hipóxia”, acrescenta Weerasekera. “Com base nessas descobertas, acreditamos que poderia ser usado como uma ferramenta de monitoramento de doenças e terapia”.


A pesquisa foi apoiada pela Fundação James S. McDonnell, National Institutes of Health e National Institute of Neurological Disorders and Stroke


https://news.harvard.edu/gazette/story/2020/11/small-study-reveals-details-of-brain-damage-in-covid-19-patients/

APAN | Associação Paulista de Neurologia

Assessoria de imprensa 

ACONTECE COMUNICAÇÃO INTEGRADA