Exercícios intensos antes de dormir e a qualidade do sono

Fazer exercício antes de dormir pode ser benéfico para o sono, mas isso pode depender da antecedência com que esta atividade é realizada.

É de conhecimento geral que praticar exercício físico é benéfico para a saúde e pode ajudar a ter uma noite de sono mais tranquila, destaca o New Atlas. Agora, um novo estudo investigou de que forma o tempo que se demora a fazer desporto pode levar a resultados diferentes.


A análise revela quando é que pode ser o melhor momento do dia para suar, sugerindo que se evite exercitar o corpo à noite – sobretudo se a manhã seguinte exigir os benefícios de uma noite bem dormida.


O estudo foi realizado por cientistas da Universidade Concordia do Canadá, que se propuseram a esclarecer algumas questões sobre a relação entre exercício e sono.


Para isso, os investigadores realizaram uma meta-análise de dados recolhidos em quinze estudos. A base dessas pesquisas era de que forma praticar exercícios físicos intensos afetaria adultos jovens, e pessoas de meia-idade, nas horas que antecedem a hora de dormir.


A análise envolveu diferentes variáveis, como os níveis de aptidão dos indivíduos, se estes eram sedentários ou fisicamente ativos, se os exercícios eram realizados no início ou no fim da noite e que tipos de esforço envolviam.


“No geral, a nossa análise mostrou que quando os exercícios terminavam duas horas antes da hora de dormir, havia benefícios para o sono, incluindo a promoção do início do sono e o aumento da sua duração”, referiu o líder do estudo, Emmanuel Frimpong.


“Por outro lado, quando o exercício terminou menos de duas horas antes de dormir, o sono foi impactado de forma negativa. Demorou mais para os participantes adormecerem e a duração do sono diminuiu”, explicou Frimpong.


Percebeu-se ainda que os exercícios de alta intensidade levaram a uma ligeira diminuição no estágio de movimento rápido dos olhos (REM) do sono.


“Com base na nossa revisão, no caso dos adultos saudáveis, jovens e pessoas de meia-idade sem histórico de distúrbios do sono, os exercícios noturnos devem ser realizados ao início da noite, se possível”, reforça Frimpong.


Outros dados da análise referem que o ciclismo foi o tipo de exercício que trouxe mais benefícios na promoção do início do sono e sono profundo, e que exercícios de alta intensidade – entre 30 e 60 minutos – foram mais benéficos para o início e a duração do sono.


O estudo foi publicado na revista Sleep Medicine Reviews. Veja em https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/34416428/.

Fonte - https://zap.aeiou.pt/praticar-exercicio-intenso-qualidade-sono-435428.