Quarentena pode prejudicar o sono

O que pensam os espanhóis

Com a mudança na rotina provocada pela quarentena, muitas pessoas tem sentido alterações no humor e principalmente no sono. Entre as recomendações de especialistas, para driblar problemas como estes, estão as atividades físicas e até evitar notícias em excesso que envolvem a pandemia do coronavírus.

O Marcos e a Natalia estão casados há 5 meses. Acostumados a acordar bem cedo para os compromissos diários, o isolamento trouxe uma mudança radical na rotina.


Pegar no sono também tem sido um desafio pra Ana Carolina tIGRE. Além da quebra de rotina entre trabalho e estudo, a jovem tem sentido a falta dos exercicios fisicos na academia. "Tentei fazer várias coisas pra dormir: lia livros, arrumava coisas (...) nada funcionava", disse a estudante.


Um estudo feito pelo Instituto Espanhol do Sono comprova que quem dorme menos, tem niveis mais altos de ansiedade. Ainda segundo especialistas, a quarentana tem provocado o fenômeno da "atenção dividida": as pessoas ficam entre as tarefas que precisam realizar e a curiosidade sobre as atualizações que envolvem o coronavirus.


"Isso tem impacto violento no peso, ansiedade e humor. Temos que tentar ser feliz. Isso vai acabar", afirma o neurologista e psiquiatra, Dr. Leonardo Prestes.


Entre as principais recomendações da Sociedade Espanhola de Neurologia, estão: evitar as "sonecas" ao longo do dia, manter uma rotina e não levar tablets ou celulares para a cama. Já que a luz inibe a secreção da melatonina, hormônio essencial para indução ao sono.


Fonte - RedeTV News

APAN | Associação Paulista de Neurologia

Assessoria de imprensa 

ACONTECE COMUNICAÇÃO INTEGRADA