NEUROCINEMA

A primeira sessão de 2019 apresentou o filme Tempo de Despertar, de 1990, que traz Robin Williams no papel de um neurologista que trabalha em hospital psiquiátrico com vários pacientes aparentemente catatônicos. O médico resolve administrar uma nova droga, L-DOPA, inicialmente no paciente vivido por Robert De Niro - que apresenta melhora antes de ter efeitos colaterais. Conforme comentado por Orlando Barsottini, o filme homônimo ao livro de Oliver Sacks aborda a encefalite letárgica, descrita pela primeira vez em 1917 e que causa insônia e distúrbio de movimento, cuja etiologia ainda é um mistério.




APAN | Associação Paulista de Neurologia

Assessoria de imprensa 

ACONTECE COMUNICAÇÃO INTEGRADA